Alkinoos Ioannidis fala sobre a guerra, sua infância e o peso do sucesso

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Print this pageEmail this to someone

Alkinoos Ioannidis fala sobre a guerra, sua infância e o peso do sucessoPouco antes dos shows em Epidauro, o cantor Alkinoos Ioannidis falou  sobre sua vida à revista Lifo. Entre outros temas, Ioannidis contou como ele cresceu e sobre as escolhas que fez no decorrer da vida.

O conhecido cantor ressaltou os momentos difíceis que viveu quando da invasão no Chipre, época em que ainda era uma criança.

 

Minhas Memórias da invasão são intensas, mas o que seguiu a ela foi ainda pior. A guerra afeta toda a população de um lugar. Torna-se um marco e tudo se divide entre antes ou depois dela. Durante anos vivemos de luto, com fitas adesivas cruzadas nas janelas, para não sermos mais machucados pelos vidros quebrados. Apavorados, virávamos a cabeça para o céu atônitos sempre que se escutava um avião. Nós vivíamos “temporariamente”, em areia movediça. A guerra não é algo que termina quando termina.

Alkinoos Ioannidis deixou Chipre e chegou a Atenas por causa de um amor e com o objetivo de estudar no Teatro Nacional e também filosofia, embora tenha se rendido à música.

Para si mesmo, ele disse:

Eu sou uma pessoa sociável, falo muito, não me retraio. À noite as milhares de palavras do dia me apedrejam e preciso frequentemente voltar para dentro de mim mesmo. Outras personalidades mais fortes ou mais completas também fazem isso dentro do próprio mundo. Para mim isso é impossível. Empolgo-me facilmente, sou extrovertido, não tenho disciplina. Então eu tenho que criar as condições de solidão para sobreviver.

Sobre o momento em que o sucesso chegou Alkinoos Ioannidis disse que “foi um tempo aberto, tudo chegava junto, passava pela minha vida sem ser filtrado, sem que fosse preciso correr atrás e sem que eu tivesse tempo para processar ou digerir. Poucos meses depois, o ‘sucesso’ e o ‘reconhecimento’ tornaram-se muito pesados.”

Atualmente, ele vive na Ática com sua família, a qual se prepara para voltar a viver na província de que tanto sentem falta.

Fonte: E-radio.gr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *